quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Steve Jobs colocou a tecnologia na ponta dos dedos de pessoas comuns


O co-fundador da Apple morreu na quarta-feira (5), vítima de câncer. Sua empresa foi avaliada como a de maior valor de mercado do mundo em 2011.

Steve Jobs, fundador da Apple e criador do computador pessoal, morreu vítima de câncer, aos 56 anos, na quarta-feira (5). Ele se tornou um caso raro no mundo dos negócios: era um executivo cheio de fãs. Os "applemaníacos" lotariam um Maracanã para ouvi-lo falar. Além de inventar o computador pessoal e o mouse, ele mudou o jeito de ouvir música, revolucionou o celular e ainda juntou em um aparelho só: computador, internet e telefone.

Steve Jobs costumava dizer que vivia cada dia como se fosse o último. E foi vivendo dessa forma que revolucionou a indústria da informática, telefonia, música e até os desenhos animados. Ele se descrevia como o pirata que conseguiu se tornar capitão do navio.

Adotado quando ainda era bebê, Jobs participou do movimento dos hippies da Califórnia nos anos 60 e 70. Foi para índia fazer um retiro espiritual e virou budista. Abandonou a faculdade de no primeiro semestre e não completou nenhum curso universitário. Mesmo assim, conseguiu virar o mundo da alta tecnologia pelo avesso.
Ao lado do amigo Steve Wozniak criou o primeiro computador pessoal, o PC, na época em que a informática era feita em máquinas gigantescas e caras. Foi o início de uma revolução cultural, o nascimento da era digital. Em 1976, com dinheiro de investidores e o parceiro Wozniak, fundou a Apple. Tinha apenas vinte anos.
Visionário e um homem profundamente criativo, Jobs tinha a personalidade de um gênio e fez a empresa Apple se projetar no mercado. Em 1984, ele lançou o primeiro computador com interface gráfica e mouse: o Machintosh, que, aliás, é o nome de um tipo de maçã.
Como grande vendedor e mestre de marketing, o executivo fazia questão de apresentar ele mesmo suas invenções.
Ao convidar para a direção da empresa o executivo de um grande fabricante de refrigerantes, Jobs disse: "Você quer vender água com açúcar para o resto de sua vida, ou você quer vir comigo e mudar o mundo?".
Apesar do sucesso na época, a Apple foi perdendo espaço, entrou em crise e o empresário foi afastado da direção da empresa que criou. Longe dela, ele fundou outra companhia, a Pixar, produzindo alguns dos melhores filmes de animação já feitos, a começar por Toy Story. A Pixar acabou comprada pela Disney, da qual Jobs se tornou o maior acionista.
Em 1996, depois de 11 anos, Jobs voltou à Apple, que na altura estava à beira da falência. Aos poucos, com o lançamento de produtos inovadores, como o iPod, o iPhone e o iPad, a empresa foi conquistando mercado até chegar, este ano, a ser avaliada como a empresa de maior valor de mercado do mundo. Foram vendidos 300 milhões de iPods em dez anos, 128 milhões de iPhones desde 2007 e 29 milhões de iPads nos primeiros 15 meses.
Steve Jobs era um perfeccionista que cresceu fascinado pelo design. Certa vez, disse que uma das maiores influências que teve foi um curso de caligrafia que fez quando abandonou a faculdade. Tornou bonito e prático o que antes era complicado e para poucos. A maneira como interagimos com computadores e celulares, tocando e arrastando a tela com a ponta dos dedos, e a forma como usamos imagens, músicas e a comunicação, tudo isso veio da visão do empresário.
Em 2004, o fundador da Apple descobriu que tinha um tipo raro de câncer no pâncreas. No ano seguinte, falou sobre isso publicamente em um famoso discurso para os alunos da Universidade Stanford: "A morte é a melhor invenção da vida. É o agente da mudança. É o que afasta o velho para dar lugar ao novo. Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira de evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Seu tempo é limitado. Tenha a coragem de seguir o que seu coração manda".
Steve Jobs foi o responsável por tirar a tecnologia de dentro das grandes empresas e colocá-la, literalmente, na ponta dos dedos das pessoas comuns. Oor isso, não foi à toa o que o presidente americano Barack Obama disse sobre o fundador da Apple: "Steve Jobs mudou a forma como cada um de nós enxerga o mundo".

Flávio Fachel - Nova York

Sem comentários:

Enviar um comentário