terça-feira, 6 de outubro de 2009

Após ação de hackers, Google pede que usuários de Gmail mudem senha

Google confirmou que mais de 30 mil
nomes deusuários foram publiados online

A empresa de internet Google confirmou que sua ferramenta de webmail - o Gmail - foi alvo de "um esquema de phishing que está atingindo toda a indústria".

A BBC teve acesso a duas listas colocadas na internet com os detalhes de mais de 30 mil nomes de usuários do Gmail e suas senhas.

"Nós recentemente percebemos um esquema de phishing geral, através do qual hackers obtêm informações que dão acesso a contas de e-mail baseadas na internet (webmail), inclusive as do Gmail", disse à BBC um porta-voz da empresa.

"Assim que soubemos do ataque, obrigamos os usuários das contas afetadas a criarem novas senhas. E vamos fazer isso com outras contas cada vez que soubermos de novas tentativas."

Hotmail

"Phishing" é o termo utilizado para caracterizar a prática de usar site e endereços falsos para tentar fazer as pessoas revelarem informações como seus dados bancários ou nome de usuário de contas na internet.

O Google afirmou que o esquema "não foi uma violação da segurança do Gmail", mas sim uma tentativa de "fazer os usuários passarem seus dados pessoais a hackers".

O esquema inicialmente tinha como objetivo atingir apenas usuários do Hotmail, da Microsoft, um dos principais concorrentes do Gmail.

Mais de 10 mil endereços do Hotmail acabaram sendo publicados no site Pastebin, bastante utilizados por profissionais que desenvolvem sites para compartilhar códigos.

Mas uma segunda lista de 20 mil nomes surgiu contendo e-mails e senhas de outros serviços, como o Yahoo, a AOL e o Gmail.

Algumas das contas de email parecem ser velhas, falsas ou apenas não utilizadas. Mas a BBC confirmou que muitas são genuínas.

Ainda não se sabe se a nova lista faz parte do mesmo ataque de phishing que atingiu o Hotmail ou se consiste em outro esquema.

Mesmo assim, especialistas recomendam que os usuários mudem suas senhas assim que possível.

"O ideal é que as pessoas utilizam senhas diferentes para cada site", disse à BBC Graham Cluley, especialista em segurança da Sophos.

Segundo ele, cerca de 40% dos internautas usam a mesma senha para todos os sites em que se registram.

Sem comentários:

Enviar um comentário